Image //softwaredecalibracao.com.br/app/uploads/2017/11/a-lideranca-nos-processos-metrologicos.jpg

A liderança nos processos metrológicos

Autor: Categoria: Gestão 7 comentários

Imprimir artigo
Todo projeto ou processo que roda dentro de uma indústria ou de um laboratório precisa de uma liderança. O líder é o responsável por mobilizar e engajar a equipe em busca de melhores resultados, independentemente da área. Liderar envolve planejamento, saber lidar com o outro e, principalmente, ter foco nas suas metas e nos seus objetivos.

Resolvi escrever esse post para falar um pouco sobre a importância da liderança nos processos metrológicos, seja no gerenciamento e calibração dos seus próprios instrumentos ou na prestação de serviços. Também quero aproveitar para divulgar o eBook sobre liderança, que estamos lançando na semana do Dia Mundial da Qualidade.

A liderança não precisa ser a direção

Muitas pessoas associam liderança com “chefia” e pensam que somente a direção da empresa pode liderar equipes, o que não é verdade. Em primeiro lugar, todos somos líderes de nós mesmos, e podemos identificar oportunidades de melhoria nas tarefas que executamos diariamente, na empresa em que trabalhamos, no nosso relacionamento com os colegas e clientes… enfim, em tudo.

Quando não desenvolvemos essa capacidade de auto avaliação, outras pessoas podem servir de exemplo. Normalmente elas procuram simplificar o trabalho do dia a dia, gostam de desafios e inovação, são organizadas, sabem lidar com as outras pessoas, ou simplesmente têm um olhar diferente em relação às coisas.

Esses dias eu estava conversando com um colega aqui da Forlogic, e ele falou algo muito interessante: “É essencial ter pessoas que veem as coisas de outros pontos de vista”. Não é sobre ser melhor ou ter mais percepção, é apenas ter uma visão diferente. Isso permite obter novas respostas para antigas perguntas e melhorar continuamente. Isso também é liderança!

O que quero dizer é que o líder não é somente quem sabe tudo sobre determinado assunto ou que está em cargo superior. Mas sim, é a pessoa que nos inspira a sermos melhores, nos faz entender o propósito do nosso trabalho e, assim, gerar melhores resultados para a empresa.

A liderança no gerenciamento de instrumentos

Gerenciar instrumentos, sejam próprios ou de clientes, não é uma tarefa fácil. Diariamente, circulam pela empresa vários equipamentos do mesmo tipo, que podem pertencer à setores ou clientes diferentes. Por isso, as tarefas precisam ser realizadas com bastante cuidado.

Imagine se cada técnico do laboratório pudesse controlar os instrumentos da forma que julgasse adequada, surgiriam diversas formas diferentes de codificar e manusear os equipamentos, dificultando muito a organização do setor e a execução das tarefas. Além disso, essa prática poderia causar confusão no momento de realizar uma manutenção ou devolver o instrumento ao dono, o que acabaria gerando retrabalho, insatisfação de clientes e prejuízos financeiros para a empresa.

O papel do líder é fundamental na hora de definir esses padrões e transformá-los em procedimentos de trabalho, e isso deve ser construído juntamente com sua equipe, para que todos saibam o que está rolando no setor. Veja que isso não tem a ver só com a competência da equipe, pois mesmo que todos sejam muito qualificados, é o líder quem precisa definir o direcionamento do trabalho de cada um. Ele precisa ajudar simplificar a execução dos processos, garantir uma melhor gestão do tempo, alinhar a estratégia de funcionamento do setor para garantir a satisfação dos clientes, e por aí vai.

É importante ouvir a equipe

Todos já vimos algum exemplo de empresa que melhorou seus processos, fazendo um brainstorming com a equipe. Da mesma forma, já vimos exemplos de empresas que investem muito dinheiro em algo que não melhora em nada a execução do trabalho. O que quero dizer é que de nada adianta investir muito em infraestrutura ou até mesmo em qualificação, sem antes ouvir o que a equipe pensa e quais suas ideias.

Conversando com um cliente, ouvi um exemplo muito legal. A empresa dele precisava encontrar uma maneira de identificar os instrumentos assim que chegassem no laboratório, para não haver troca de equipamentos. O método que utilizavam não era muito eficaz e algumas vezes eles acabaram enviando instrumentos para o cliente errado, chegando a perder um de seus clientes por causa disso.

A solução acabou vindo de um funcionário de outro setor. Ele sugeriu emitir uma etiqueta personalizada (com código e tipo do instrumento, dados do cliente e do serviço a ser executado). Essa etiqueta passou a ser emitida por meio do software de gerenciamento que utilizavam. Esse tipo de identificação facilitou muito a rotina dentro do laboratório, fazendo com o processo ficasse mais rápido. O que antes gerava reclamações e risco de perca de clientes, passou a ser fonte de elogios e aumentar a credibilidade da empresa.

A questão é que a liderança precisa ouvir os colaboradores e dar espaço para que eles deem suas opiniões. Não estou dizendo que só virão ideias geniais, mas debater os problemas da empresa coletivamente é uma forma de angariar ideias e lapidá-las, chegando a soluções que talvez jamais chegaríamos sozinhos.

A liderança deve ser transformadora

Assim como em todos os setores, no gerenciamento de instrumentos é fundamental a presença da liderança, fazendo com que todos tenham o mesmo foco: melhorar os resultados, seja aumentando a satisfação do cliente, otimizando a execução do trabalho ou criando formas de aumentar a capacidade do setor.

Aqui na Forlogic utilizamos o consenso para tomar as decisões mais importantes. Por exemplo, decidimos os valores da empresa em reunião coletiva, agregando valores de cada colaborador em conjunto com os valores que percebemos em nossos atuais clientes. Isso ajudou a fazer com que nossos valores sejam muito mais reais, algo que jamais poderia ser construído se apenas a direção escrevesse os valores.

Ser líder é inspirar pessoas a darem o melhor de si mesmas, e isso só é possível quando elas entendem que são partes essenciais para a empresa e para alcançar resultados maiores.

 

Essa semana estamos comemorando o Dia Mundial da Qualidade, no dia 09/11. Então, nós e o pessoal do Blog da Qualidade lançamos um eBook muito legal falando sobre liderança e o requisito 5 da ISO 9001:2015. Nele discutimos um pouco sobre a visão que a ISO tem sobre liderança e deixamos alguns relatos de como os líderes da Forlogic trabalham. Baixe agora clicando no botão abaixo: