Image //softwaredecalibracao.com.br/app/uploads/2018/08/acreditacao-iso-170252017-etapa-2-envio-da-documentacao.jpg

Acreditação ISO 17025:2017 – Etapa 2: envio da documentação

Autor: Categoria: Laboratório 1 comentário
Postado em:

Imprimir artigo
Este é mais um artigo da série explicando os passos para acreditação na ISO 17025:2017. No primeiro expus uma visão geral do processo e no segundo falamos sobre a preparação do laboratório. No artigo de hoje vou falar da segunda etapa, que consiste em juntar toda a documentação que evidencia o cumprimento da etapa anterior e solicitar ao INMETRO o processo de acreditação.

Envio da documentação para o INMETRO

Na etapa de envio da documentação é o momento em que você vai preparar toda a “papelada” para poder dar entrada no processo de acreditação do seu laboratório e aguardar a confirmação do INMETRO de que está tudo certo para a etapa final (auditoria).

Essa etapa pode ser separada em três fases:

  1. cadastro e preenchimento dos formulários do INMETRO;
  2. análise das informações;
  3. formação da equipe de avaliação.

A seguir vamos entender melhor sobre cada uma delas.

1 – Cadastro no INMETRO e preenchimento dos formulários

Com a etapa de preparação do laboratório concluída (definição do sistema de gestão, definição do escopo e o PEP realizado e aprovado), você já pode solicitar ao INMETRO a acreditação do seu laboratório.

É necessário pedir seu login e senha para a Dicla (Divisão de Acreditação de Laboratórios) para ter acesso ao sistema de gerenciamento de processos de acreditação. De acordo com o site do INMETRO, a solicitação deve ser feita enviando um e-mail para dicla@inmetro.gov.br.

Quando eles retornarem com seus dados de acesso, você conseguirá entrar no sistema para se cadastrar nele. O sistema proporciona ao laboratório acesso às informações do seu processo de concessão da acreditação ou de extensão do seu escopo.

Juntamente com a solicitação de acreditação, você deve enviar os formulários e informações do laboratório, como por exemplo:

  • Manual da qualidade (se existir no processo do laboratório);
  • Procedimento de calibração e incerteza;
  • Cálculo da melhor incerteza (mais conhecido como CMC);
  • Procedimento de cálculo;
  • Modelo do certificado;
  • Certificado dos padrões que está utilizando;
  • Relatório de aprovação no PEP;
  • Documentação legal do laboratório.

Esses e outros documentos que você precisará enviar, estão relacionados nos formulários FOR-CGCRE-016, FOR-CGCRE-017 ou FOR-CGCRE-018.

2 – Análise das informações

Quando o INMETRO receber a documentação do laboratório, fará uma análise dessas informações para ver se os documentos necessários foram enviados. Ou seja, verificará se o laboratório evidenciou que teve aprovação em um PEP, se tem escopo definido, se tem um cálculo de incerteza, entre outros.

Caso esteja faltando algum documento, o laboratório é notificado e tem um prazo de vinte dias para complementar a documentação. Isso é feito pelo próprio sistema online que você está acompanhando seu processo de acreditação.

Depois que toda a documentação for recebida pelo INMETRO, eles designarão um Gestor de Acreditação (GA), que é a pessoa responsável pelos processos da acreditação do seu laboratório. O GA não é o auditor em si, e sim o responsável interno que cuidará de todo o processo.

3 – Formação da equipe de avaliação

A primeira tarefa do GA é indicar o auditor que vai ao seu laboratório. Isso é feito com base em um cadastro de avaliadores e especialistas que têm vínculo com o INMETRO ou outras organizações e possuem especializações para determinados escopos e áreas.

A escolha dos especialistas é submetida à aprovação do OAC, que pode contestar a indicação mediante justificativa, como por exemplo conflito de interesses.

Uma vez definidos os avaliadores e especialistas, o INMETRO vai disponibilizar todos os documentos do processo para a primeira avaliação. Estando tudo certo, será agendada a auditoria.

Agora é só se preparar para a auditoria

No término da segunda etapa, o INMETRO já recebeu e avaliou todos os documentos necessários do processo, então o laboratório chega na parte mais técnica e prática da acreditação: a auditoria.

Nesta etapa o laboratório vai mostrar, na prática, que as atividades do laboratório são executadas de acordo com os documentos enviados. Por isso, é muito importante ter atenção nas primeiras duas etapas, para que a preparação do laboratório e os documentos estejam de acordo com a realidade.

No próximo artigo vou falar um pouco mais sobre auditoria e também sobre a avaliação da Comissão de Acreditação.

 

E aí, essa sequência de artigos sobre acreditação na ISO 17025:2017 está te ajudando? Se você tiver alguma dúvida, deixe aqui nos comentários.

Te espero no próximo artigo!