Image //softwaredecalibracao.com.br/app/uploads/2020/05/slide1atualizacao-da-iso-17025.jpg

[QUALICAST] Calibração de acordo com a atualização da ISO 17025

Autor: Categoria: Gestão
Postado em:

Imprimir artigo
No dia 07 de abril de 2020, foi publicado o Qualicast #049 – Calibração de equipamentos, episódio para profissionais que trabalham em laboratórios de calibração e ensaio. São 57 minutos de conteúdo sobre a atualização da ISO 17025 em áudio e vou destacar os pontos  que mais me chamaram atenção. 

Este Qualicast  contou com a convidada Maria Tereza Friedrich, especialista que trabalha com metrologia desde 2001, tem vinte e nove anos de experiência em laboratório de ensaios e, atualmente, possui uma empresa de consultoria. 

De uma forma didática e descontraída, este episódio trata de assuntos importantes para os laboratórios de metrologia e explica muitos conceitos para quem quer entender mais desse tema. 

Durante a conversa, é explicado o novo conceito de equipamentos de acordo com a atualização da ISO 17025, por que calibrar, sobre a periodicidade de calibração, critérios de aceitação e outros diversos pontos. Você pode ouvir o episódio todo no player abaixo:

A revisão da 17025

A norma é a utilizada para reconhecimento das competências técnicas de um laboratório. Até então era utilizada a versão de 2005, mas, com a revisão, a versão que deve ser utilizada a partir de agora é a de 2017. 

Para laboratórios que eram acreditados pelo CGCRE foi publicado uma política de transição e para aquelas que já tinham a 9001 a adaptação foi mais fácil.

A nova versão veio para facilitar e trazer flexibilidade para os laboratórios. Ajuda no foco para os resultados em si e não somente o caminho utilizado para atingi-los. 

Os participantes do qualicast concordam que o uso da ISO nos laboratórios não serve apenas para ter uma acreditação, mas para realmente trabalhar e conseguir um produto confiável, diferenciado, com qualidade!

Uma mudança apontada por Maria Tereza foi o conceito de equipamentos, que veio com uma visão muito mais ampla. Agora é considerado equipamento tudo que um laboratório precisa estar de fato provido para a realização de um trabalho, ou seja, desde instrumentos, até softwares, reagentes, entre outros. 

Todo item considerado equipamento que seja significativo para o resultado do ensaio e da calibração, deve atender a todos os requisitos da norma.

O que muda para as calibrações  

Além das mudanças que já destaquei, existe um requisito da norma que determina que todo equipamento utilizado tem que ter a exatidão requerida para aquela atividade e isso demonstra-se através de um processo de calibração. Contudo, nem todos equipamentos são calibráveis, portanto, o laboratório tem que ter muito claro o que é preciso calibrar.

Para isso, vamos entender melhor algumas questões: 

1) Quais equipamentos podem ser calibrados?

Todo e qualquer equipamento que é utilizado para medida e que são passíveis de medida.

2) Qual é a periodicidade correta?

Em casos de alguns instrumentos, existem documentos que orientam. No entanto, quando não há, o laboratório define a periodicidade conforme o uso e dependendo dos resultados apresentados nas calibrações realizadas anteriormente

3) Como se define um critério de aceitação?

Há casos que já existem regulamentações prontas, mas quando não existe, o laboratório precisa avaliar o equipamento que vai ser utilizado e estabelecer o erro máximo tolerado para aquele processo. Como um dos requisitos da norma, ao contratar um serviço externo de calibração, o cliente que tem que deixar claro os critérios estabelecidos.

4) Pacotes de planilhas prontas funcionam?

“Planilhas prontas não são sapatinhos de princesa que cabem perfeitamente no pé”, brinca Maria Tereza. Portanto, dificilmente vai funcionar, pois cada processo é um processo diferente!

Os desafios dos laboratórios de calibração e ensaio

Como sempre ressaltamos em nossos conteúdos, laboratórios de ensaio e metrologia vendem confiança, segurança e qualidade para todos nós como consumidores finais. Todo o processo está muito relacionado com os nossos cotidianos e, portanto, é de extrema importância que os laboratórios tenham entendimento sobre a atualização da ISO 17025.

Com a metrologia pouco disseminada no país, fica difícil para alguns entenderem que calibração e ensaio não são “gastos”, mas sim investimentos!

No texto, destaquei resumidamente alguns pontos chave da conversa e espero ter ajudado, mas no Qualicast as questões são mais aprofundadas, proporcionando um melhor entendimento sobre um programa de calibração e sobre os benefícios de atender a norma corretamente. Por isso, reforço novamente o convite para ouvir a discussão completa!

 

      Ouça agora!