Image //softwaredecalibracao.com.br/app/uploads/2020/05/photo_2020-05-26_16-52-11.jpg

Diferença entre calibração e ensaio

Autor: Categoria: Laboratório
Postado em:

Imprimir artigo
Apesar do ensaio e da calibração fazerem parte da metrologia, os dois são áreas diferentes. Naturalmente existe uma relação, mas é importante pontuar em quais pontos essas áreas se distinguem, por isso resolvi falar um pouco sobre esse tema. 

Quando pesquisei para escrever o artigo, percebi a falta dessa explicação pontual, desse ponto de partida, por isso decidi não me aprofundar tanto nos temas. Portanto, o texto será introdutório, vou focar em trazer definições simples e exemplos de onde essas áreas são utilizadas. 

O que é calibração e o que é ensaio?

Aqui no blog já existe um artigo explicando de forma simples o que é uma calibração. No entanto, irei relembrar que a calibração é um procedimento que possibilita identificar se os instrumentos de medição estão aptos para o processo. Ou seja, literalmente se os instrumentos estão medindo corretamente. 

A calibração é uma das etapas necessárias para garantir a qualidade do produto ou serviço.

Já os ensaios são os testes realizados antes de entregar um produto para os consumidores. Um exemplo simples: para vender uma cadeira que, em suas informações, diz aguentar 200 quilos, é necessário realizar um teste (um ensaio) colocando realmente 200 quilos na cadeira e verificar se irá quebrar, danificar ou se manter estável.

O que realmente difere 

Tanto a calibração, quanto o ensaio, seguem “guias”, instruções, publicadas pelo Inmetro. No entanto, um ensaio irá realizar testes e, ao final, irá reprovar ou aprovar um produto.

A calibração irá comparar o instrumento que está sendo calibrado com um instrumento referencial e, no fim, apresentar um valor (a diferença que ambos apresentaram na medição). Ela não irá dizer se um produto ou um instrumento está aprovado ou reprovado.

Vamos deixar mais simples com um exemplo. 

Minha empresa faz sofás e uma das exigências para meu produto é que o tecido não manche ao derrubar água. Seguindo esse requisito, irei testar o tecido derramando água sobre ele. Se ele não manchar estará aprovado; se manchar, reprovado. Isso é um ensaio.

No caso da calibração, vamos supor que minha empresa faz medicamentos e em um determinado remédio preciso colocar 0,5 miligramas de paracetamol. Para medir esses 0,5 miligramas irei precisar de uma balança, mas é necessário saber se essa balança está de fato indicando 0,5 mm e, para isso, eu calibro este instrumento. 

Contudo, não irei aprovar ou reprovar a balança, apenas irei verificar se ela é capaz de indicar a massa correta dos produtos. Se ela não estiver, é melhor não utilizá-la para fabricar o medicamento, mas essa decisão é da empresa, e não da calibração em si.

Áreas metrológicas 

Sabemos que ensaios e calibração são parte da metrologia, mas em áreas diferentes. Ambos têm processos diferentes e resultados diferentes, mas podem estar relacionados, afinal, em diversos ensaios as medidas são necessárias, portanto, os instrumentos precisam estar calibrados. 

No texto de hoje, eu trouxe as definições de forma simplificada, mas caso queira se aprofundar em calibração, existe um artigo no blog que ajuda a entender sobre o assunto

De qualquer forma, se nos ensaios eu irei testar, por exemplo, o quanto de peso meu produto aguenta, para isso, preciso que meus instrumentos de teste estejam calibrados de forma correta. Por isso, as duas áreas são totalmente dependentes.