Image //softwaredecalibracao.com.br/app/uploads/2019/07/calibracao-de-instrumentos.jpg

Como definir a periodicidade de calibração de instrumentos

Autor: Categoria: Gestão
Postado em:

Imprimir artigo
Todo mundo que lida com metrologia já está acostumado a enviar seus equipamentos para calibração de tempos em tempos. Mas como definir o tempo ideal entre as calibrações dos equipamentos?

No artigo de hoje, irei dar algumas dicas sobre o que deve ser levado em consideração no momento de definir a periodicidade de calibração dos instrumentos.

Foque nas características do instrumento

Ao definir sua periodicidade de calibração, você precisa levar em conta dois aspectos sobre o instrumento: a estabilidade e as condições de uso. Vejamos o que são cada um desses aspectos:

1.      Estabilidade

Quando você realiza calibrações nos instrumentos, todos eles podem ou não apresentar variações, certo? Baseado nesse comportamento, você consegue aumentar ou diminuir o tempo entre as calibrações.

Por exemplo: se você define que um equipamento deve ser calibrado a cada doze meses, mas ao comparar os certificados de calibração verifica que não houve variação entre as medições nos últimos quatro anos, você pode aumentar tempo entre as calibrações. Ou quando a variação é muito grande, o correto seria diminuir, para acompanhar mais “de perto” a estabilidade do instrumento em questão.

E quando o equipamento é novo?

Quando o instrumento é novo, você não tem a comparação entre seus certificados de calibração para levar em conta ao definir sua periodicidade inicial, não é mesmo?

Nesse caso, uma prática muito usada nas indústrias é considerar a periodicidade indicada pelo fabricante, que normalmente vem na embalagem ou manual do instrumento. Assim, você dá um “ponta pé inicial” daquele instrumento e depois pode monitorar sua estabilidade com o passar do tempo para ajustar a periodicidade.

2.      Condições de uso

Um dos métodos existentes para definir a periodicidade de calibração de instrumentos é baseado em horas ou dias de uso do equipamento. Então, você pode levar em conta o quanto aquele equipamento é utilizado para aumentar ou diminuir o tempo entre as calibrações.

Nesse caso, equipamentos com mais horas de uso teriam sua periodicidade de calibração menor e equipamentos com menos uso poderiam ter um tempo maior entre suas calibrações.

Mas por que a periodicidade de calibrações é importante?

Definir a periodicidade de calibração de instrumentos é uma tarefa muito importante, pois ao definir uma periodicidade muito curta, você pode ter desperdício com excesso de calibrações de instrumento sem ter uma real necessidade.

Ainda pior do que isso, ao definir uma periodicidade de calibrações muito longa, você corre o risco de o instrumento estar medindo com erro acima do tolerável e prejudicando a qualidade do seu produto. Assim, você estaria vendendo produtos não conformes por muito tempo, sem ao menos saber que isso está ocorrendo, ou recebendo milhares de devoluções dos seus clientes.

Espero que essas dicas tenham te ajudado a pensar sobre suas periodicidades e talvez realizar algumas modificações ou melhorias. Se você tiver alguma dúvida, deixe nos comentários que nós estaremos atentos para responder!