Image //softwaredecalibracao.com.br/app/uploads/2018/05/video-importancia-da-temperatura-no-ambiente-de-calibracao-de-instrumentos.jpg

[VÍDEO] A importância da temperatura do ambiente na calibração de instrumentos

Autor: Categoria: Laboratório 6 comentários
Postado em:

Imprimir artigo
Todos nós sabemos que os processos metrológicos precisam ser feitos em ambientes propriamente pensados e estruturados de acordo com os instrumentos que serão calibrados ali. A temperatura desses laboratórios deve ser controlada, porque o instrumento pode dilatar ou diminuir de acordo com essa condição ambiental. Então quando você realiza uma calibração, os valores podem oscilar de acordo com a temperatura do laboratório.

Esses dias eu conversei um pouco sobre esse assunto com o Silvio Rueda, diretor técnico da Metracal, que é um laboratório de metrologia com mais de 17 anos de experiência nesse assunto. Nessa conversa, o Silvio colaborou muito para que eu pudesse entender a importância dessa condição do ambiente na hora da calibração. Por isso resolvi escrever esse artigo para compartilhar um pouco sobre o que aprendi e te convidar a assistir o vídeo dessa conversa.

Não é o laboratório que define seu padrão

A primeira coisa que chamou minha atenção, é que por volta dos anos 90 a temperatura ambiental não era normalizada, ou seja, cada país seguia as suas próprias regras nos ambientes de calibração, e elas variavam de 20 a 25°C. Nessa época, cada equipamento era fabricado conforme a normalização do país em que seria utilizado, e isso gerava muitos problemas em situações como análises interlaboratoriais, que ocorriam em diferentes países.

Hoje, já podemos perceber que algumas áreas têm normas que são fixas em todo o mundo. Um exemplo é a norma da área de elétrica, que prevê que a temperatura do laboratório de calibração deve estar em 23°C. E essa é uma tendência que vai acontecer em todas as áreas, pois ajuda a garantir que o procedimento foi feito da maneira certa e os resultados apresentados no certificado de calibração serão aceitos mundialmente.

A temperatura não pode estar acima, nem abaixo

Bom, muita gente pensa que se a temperatura estiver abaixo do previsto na norma, está tudo certo, mas não é bem assim. Se o indicado for 22°C e seu laboratório estiver em 19°C, você vai precisar de ajuda de um aquecedor para aumentar essa temperatura para que fique dentro da tolerância aceitável. O mesmo acontece se a temperatura estiver mais alta do que o indicado, você precisará utilizar um ar condicionado para conseguir diminui-la.

É necessário estabilizar as temperaturas

A maneira mais adequada de manter a temperatura do laboratório é não desligar os equipamentos que estão te ajudando a chegar nela. Por exemplo, se no final do dia você desliga o ar condicionado, no outro dia quando você ligar, a temperatura vai estar a 23°C bem rápido. O problema é que o instrumento calibrado pode levar mais tempo para estabilizar de acordo com o material dele. Existem alguns materiais que precisam ser estabilizados por um bom tempo para estarem aptos para calibração.

Em uma calibração de bloco padrão, por exemplo, se os blocos não estiverem estabilizados em 20°C a calibração pode levar dias. Isso acontece porque a variação de temperatura causa dilatação ou compressão do material e torna os resultados menos confiáveis.

Ficou curioso? Então assiste o vídeo

Bom, aqui no meu artigo contei bem pouco do que foi conversado, mas você pode conferir essa conversa completa, então assista ao vídeo aqui em baixo! 😉